Azores Digital

--> Hoje, dia 20 de Maio de 2019

Perguntas e respostas

Segunda, 15 de Dezembro de 2014 875 visualizações Partilhar

O que da boca de uma resposta sai é ela própria. As respostas não existem no mundo, se antes não houver perguntas que puxam por elas. A pergunta é o incentivo e o que dá de beber e comer à resposta, que se limita a germinar. Plantam-se respostas na nossa terra, e elas vão crescendo à medida que nos vão fazendo perguntas. Umas fáceis, umas difíceis. Umas com resposta, outras sem. Triste daquele que não questiona e não sabe responder. É não querer pensar sequer.

A questão surge daquilo que nós interiorizamos. Do que nos rodeia, e por alguma razão não passa no filtro da nossa inteligência. Havemos sempre de ter o bichinho no estômago, para fazer perguntas complicadas aos outros, com a procura louca de um certo exibicionismo intelectual. Sabendo à partida a resposta à pergunta que formulamos, como é óbvio. Não se contradiz quem pergunta e não sabe a resposta. Agiu em virtude da dúvida. Um professor perguntará sempre porque sabe e um aluno perguntará sempre porque não sabe? Claro que não.

Os lábios quando se mexem, inquietos, com o ponto de interrogação final, mostram sabedoria. Perguntar é saber. Responder é saber mais um bocadinho. Perguntar e responder é ser inteligente. Não fazer nem uma coisa nem outra é ser ignorante.

De uma pergunta nasce uma vida. De uma pergunta surge uma história.

De uma resposta pode-se hipotecar uma vida. De uma resposta pode-se morrer.

A força das palavras é o elemento com mais poder de autodestruição humana que existe. Há quem se mate por si. Um político que responde a perguntas de jornalistas, usando a mentira como suporte à questão colocada, desloca-se para aquele mundinho, onde quem responde a mais perguntas com mentiras é rei e senhor. Nasce um rótulo para a vida daquele político: um mentiroso compulsivo ou um aldrabão. Um homem que pede em casamento uma mulher arrisca-se a receber um não e um sim. Arrisca-se a perder e a ganhar. Arrisca-se a criar uma história.

As respostas são riscos. As perguntas são passes de livre-trânsito pela sabedoria. Podemos viajar pelo mundo do saber, através das perguntas. Nenhuma pergunta é ignorante. A resposta que se dá é que pode ser ignorante ou inteligente.

 

 

Colunista:

Emanuel Areias

Outros Artigos de Emanuel Areias

Mais Artigos