Azores Digital

--> Hoje, dia 27 de Maio de 2017

Pedagogia

Segunda, 19 de Dezembro de 2016 293 visualizações Partilhar

Nos ensinamentos que recebi em casa, sempre me foi transmitido que só pelo trabalho e pela responsabilidade se atinge bons fins. A autoridade implícita nalguns dizeres dos meus pais, sem que eu tivesse feito nada de mal, serviu como prevenção, no combate à apatia e à irresponsabilidade.

Uma educação baseada no conselho preventivo e na chamada de atenção, na antecipação do erro, levou-me a falhar com consciência.

O trabalho, o esforço e a dedicação são valores transmitidos na infância. O crescimento deve conhecer uma pedagogia rígida quando o tem de o ser. A vida não pode ser uma aprendizagem sem prevenção, porque ninguém aprende sem saber que está a aprender. Errar não serve de nada, se não soubermos o que é que está certo.

A pedagogia não pode andar à deriva nem pode ser um elemento demasiado banalizado. Aqueles que defendem uma pedagogia fraca e sem exigência acabam por defender uma educação fraca e pouco rigorosa.

Talvez a primazia de uma pedagogia cada vez mais inovadora, na execução dos seus propósitos e na fundamentação da sua existência, leve a que a educação entre numa espiral recessiva. A mudança e a inovação não se podem circunscrever à causa última de necessidade de fraturar tudo o que exista. O ato de conservar não é por si só um ato negligente da vida humana.

 

Colunista:

Emanuel Areias

Outros Artigos de Emanuel Areias

Mais Artigos