Azores Digital

--> Hoje, dia 18 de Novembro de 2017

Chegmos ao fundo?

Quarta, 11 de Julho de 2001 617 visualizações Partilhar Chegmos ao fundo?

Depois de alguma polmica parece que o fundo do antigo depsito do Cabrito vai ficar no lugar e no ser retirado.

Tratava-se como se sabe de uma estrutura metlica, construda pelas foras dos EUA na ilha Terceira, e que agora se tornou obsoleta.

Quando uma coisa - equipamento, edifcio, ou o que quer que seja -, se torna desnecessria, retira-se ou reformula-se, mas retirar uma parte e deixar a outra , no mnimo, esquisito!

Porm, isso que est a acontecer!

A cobertura e as paredes, porque eram de metal e houve quem comprasse, foram retiradas. O cho, ficou!

E ficou porqu, pergunta-se?

Porque no h quem compre os restos?

Porque d muito trabalho tirar?

Porque, por exemplo, os metais pesados poluentes, que ficam mais no cho do que nas paredes, podem passar assim mais despercebidos?

Porque razo, quando foi para construir fizeram o trabalho todo e agora que para limpar s fazem metade?

Afinal aquilo ou no para limpar?

Qualquer que seja a razo, que venha a ser invocada pelos responsveis, para deixar ficar naquele local uma coisa que no serve para nada, s vai pecar por ser estranha.

Se o terreno para voltar a mato, s se for rasteiro pois aquilo vai, de algum modo, impedir o crescimento da vegetao;

Se para ter rvores, ento no se percebe porque que se deixa aquilo, pois no serve de adubo;

Se se deixa ficar porque " como se fosse pedra", a gente j tem que chegue e bem mais bonitas;

Se para fazer uma pista de skate, fica fora de mo e de Inverno desagradvel.

Nada pode justificar que no meio do mato se deixe ficar o fundo de um depsito que j no serve, num terreno que ir ser vocacionado para outra coisa bem diferente.

Na base de um arrendamento est a condio de devolver o bem que se arrendou nas suas condies iniciais, ou melhorado?

Ora deixar ficar o cho no melhoria

Ser que no houve capacidade de dilogo - e a necessria capacidade de persuaso - no momento em que se negociou algo to simples como devolver a um local as suas condies iniciais?

Colunista:

Francisco Maduro - Dias

Outros Artigos de Francisco Maduro - Dias

Mais Artigos