Azores Digital

--> Hoje, dia 20 de Setembro de 2017

Entrevista com Claus Nymark

Segunda, 08 de Abril de 2013 em Entrevista 2262 visualizações Partilhar

Claus Nymark � Dinamarqu�s, m�sico, maestro, compositor e professor. Aos 10 anos de idade inicia-se na m�sica, aos 19 anos muda-se para Portugal. E desde ent�o tem participado em projectos como Dixie Band, Big Band do Hot Clube de Portugal, Orquestra AngraJazz, European Movement Jazz Orchestra, Lisbon Swigers entre outros. Integra desde o ano lectivo 2008/2009 o corpo docente do Departamento de M�sica da Universidade de �vora, onde actualmente lecciona as cadeiras de trombone de jazz, m�sica & tecnologia, hist�ria do jazz, ensemble e big band. Aos 15 anos come�a a ter os seus primeiros contactos com o Jazz e rapidamente percebeu que era uma das suas paix�es. O Jazz � uma m�sica que se explica ou acontece? Claus Nymark (CN)- Primeiro acontece porque as pessoas apaixonam-se pela m�sica e depois come�am a estud�-la Aos 10 anos come�a a tocar trompete e 4 anos mais tarde inicia-se no trombone, porqu� a escolha dos metais? CN- Sinceramente eu escolhi tocar trompete porque interessei-me pela m�sica e pelo trompete e depois sugeriram-me experimentar a tocar trombone por ter na altura acesso a um professor muito bom de trombone e agarrei essa oportunidade. Portanto foi um bocadinho ao acaso n�o foi uma escolha completamente pensada. Como se d� o seu primeiro contacto com os A�ores, nomeadamente com a ilha Terceira? CN- Foi no 2� festival do AngraJazz,em 2000, convidaram para vir com o grupo "Dixie Gang" tocar e dar um workshop. Depois voltei no ano seguinte com o grupo do M�rio Delgado e a sua Orquestra e para dar outro workshop. As pessoas gostaram e foi uma experi�ncia gira. Em 2002 sugeri que se formasse uma Orquestra do AngraJazz. Nesse mesmo ano vim tocar com a Big Band do Hot Clube de Portugal dirigida pelo Pedro Moreira e surge oportunidade de dirigirmos a Orquestra do AngraJazz. Quais as suas refer�ncias musicais ? CN-Gosto de muita m�sica diferente, talvez me inclino mais para uma coisa que se chama Big Band Cl�ssica, Duke Ellington, Count Bassie... Gosto de Jazz tradicional, mas tamb�m gosto de coisas mais modernas... O Jazz hoje em dia � uma jun��o muito vasta e � d�ficil dizer gosto s� disto ou s� daquilo. E quanto mais conhe�o mais gosto. H� algum jovem de momento no pa�s que queira destacar? CN- H� v�rios, mas n�o gostaria de destacar ningu�m em desprimor de outros. Neste momento vemos uma nova gera��o de m�sicos jazz muito bons, muito competentes com uma �ptima forma��o ao n�vel de outros pa�ses. Foi uma coisa que mudou muito nos �ltimos 10 anos. Na sua opini�o qual a maior dificuldade que encontra um m�sico de Jazz nos A�ores? CN- Claramente a maior dificuldade � ter com quem tocar. Um dos pape�s que a Orquestra AngraJazz tem feito � juntar m�sicos com um mesmo interesse. De tal modo que hoje em dia existe pelo menos um grupo que s�o os Wave Jazz Ensemble, s�o m�sicos que tocam na Orquestra, que j� tem conhecimento suficiente para se aventurarem a tocar sozinhos. Mas o problema � efectivamente encontrarem outros artistas com quem tocar, acabando por ser um elemento desmotivador. J� agora convido os m�sicos interessados em conhecer a vertente jazz�stica a assistirem aos ensaios da Orquestra AngraJazz. O Claus ainda encontra dificuldades para realizar concertos ou dar seguimento aos seus projetos? CN- Eu acho que tendo em conta a crise, a cultura � a primeira a ser cortada. Eu tenho algumas ideias que gostaria de fazer mas sei que ser� dif�cil concretiz�-las. Por outro lado os meus projetos com o AngraJazz tem corrido muito bem. Que previs�o faz a respeito do cen�rio Jazz portugu�s para os pr�ximos anos? CN- Mais e melhor, a m�sica e os m�sicos. N�o sei se estou a dizer que o panorama vai melhorar, que os m�sicos tenham mais oportunidades de trabalho, n�o me parece que isso vai recuperar t�o bem quanto isso. Mas em termos da qualidade dos m�sicos e da m�sica sem d�vida mais e melhor.

Rádio AzoresGlobal

 

Mais Populares

Metereologia

    errorerror
  • Ponta Delgada º

    Ponta Delgada

  • errorerror
  • º

  • errorerror
  • Lajes das Flores º

    Lajes das Flores