Azores Digital

--> Hoje, dia 23 de Outubro de 2017

Açores num patamar de desenvolvimento "que já devia ter sido alcançado"

Terça, 06 de Maio de 2014 em Economia 1041 visualizações Partilhar Açores num patamar de desenvolvimento "que já devia ter sido alcançado"

A candidata açoriana ao parlamento europeu pela coligação "Aliança Portugal" quer a Região "num patamar de desenvolvimento onde já deveria estar há muito tempo. Com esta candidatura, pretendemos afirmar mais Açores da Europa, com ambição e trabalho, valorizando o que é nosso  ecolocando a nossa Região, os seus interesses e reivindicações, no centro das decisões políticas europeias", afirmou.

Sofia Ribeiro falava na apresentação do seu manifesto eleitoral, assente em seis pilares fundamentais, que decorreu ao início da tarde na cidade da Horta, na qual sublinhou que, "a consecução dos objetivos a que nos propomos apenas será possível se estivermos unidos em torno das questões europeias. É neste sentido que faço aqui um apelo ao Prof. Serrão Santos, uma vez que, face à nossa posição nas listas nacionais, temos grandes probabilidades de sermos eleitos para representar os Açores no Parlamento Europeu".

"A situação económica e social da Região é tão frágil que não nos podemos dar ao luxo de estarmos cada um para o seu lado", frisou Sofia Ribeiro, que se comprometeu a exercer "a política da verdade, sustentada na reflexão e no debate alargado e assente na independência de se pensar por si próprio, em prol dos Açores e de Portugal", disse.

"Os eleitores exigem de nós esforços para levarmos a bom porto os grandes desafios que os Açores enfrentam no quadro da União Europeia (UE). Da minha parte, defendo que um eurodeputado se constitui como um embaixador dos cidadãos, que representa no seio das instituições europeias. Daí a nossa aposta clara em mecanismos rápidos e eficazes de comunicação com os açorianos".

Sofia Ribeiro acredita que a defesa do estatuto da ultraperiferia "é uma prioridade, mantendo-se os regimes de excepção para as Regiões Ultraperiféricas (RUP) e respetivas realidades específicas". A candidata defende o debate sobre a "estratégia europeia para as RUP, analisando os impactos das novas propostas da Comissão Europeia e os novos acordos comerciais da União, em ligação estreita com os órgãos regionais e o poder local".

No manifesto apresentado, a candidata da "Aliança Portugal", reforçou que "a agricultura e a pecuária constituem setores estruturantes da economia dos Açores, o que justifica a sua defesa e valorização, com especial enfoque nos produtos açorianos e na sua promoção e certificação".

"O termo das quotas leiteiras coloca-nos desafios de diversificação e competitividade face aos restantes estados-membros da União Europeia, pelo que defendemos estratégias de diferenciação do leite açoriano e dos seus derivados como de qualidade superior, reivindicando mecanismos para minimizar o impacto do fim das quotas", assegurou.

Sofia Ribeiro dedicou atenção especial também à valorização do mar e dos seus recursos, que se faz, "invocando, junto dos órgãos europeus, a posição geoestratégica dos Açores e o papel que a nossa Região pode ter na exploração sustentável do mar e das zonas costeiras, no âmbito da governação marítima mundial, e no desenvolvimento de uma economia do conhecimento assente no mar".

As políticas de juventude, a promoção do emprego, e referências à investigação, à inovação e ao desenvolvimento, foram igualmente feitas pela candidata, que acredita num Europa dos cidadãos: "Defendemos a Europa dos Cidadãos, e não apenas a dos mercados e capitais, porque os mecanismos de consolidação orçamental da UE não podem estar desfasados dos respetivos impactos sociais, pelo que exigimos que os efeitos das reformas estruturais nas condições de vida dos cidadãos sejam amplamente debatidos em público", disse Sofia Ribeiro.

Rádio AzoresGlobal

 

Metereologia

    errorerror
  • Ponta Delgada º

    Ponta Delgada

  • errorerror
  • º

  • errorerror
  • Lajes das Flores º

    Lajes das Flores