Azores Digital

--> Hoje, dia 18 de Novembro de 2017

SATA no caminho “do suicídio” devido “gestão danosa”

Segunda, 16 de Junho de 2014 em Economia 2053 visualizações Partilhar SATA no caminho “do suicídio” devido “gestão danosa”

O Presidente do Grupo Parlamentar do CDS-PP Açores, Artur Lima, lamentou, esta segunda-feira, que a SATA esteja a adoptar o “caminho do suicídio” e da “gestão danosa” desafiando o Conselho de Administração da empresa “a sentar-se à mesa” com os trabalhadores para “acabar com as greves” que estão marcadas e irão “prejudicar em muito as festividades Açorianas”.

Depois de reunir com trabalhadores da companhia aérea e com responsáveis pelo SINTAC (Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil), em Angra do Heroísmo, Artur Lima informou os jornalistas que o seu Grupo Parlamentar “vai chamar à comissão parlamentar competente o Conselho de Administração da SATA e este Sindicato” para se esclarecer cabalmente as situações de desentendimento que podem colocar em perigo a economia Açoriana.

Em causa, segundo explicou o Líder Parlamentar popular, “está uma perseguição execrável, nesta democracia socialista que vivemos na Região, a trabalhadores da SATA, só porque tomaram a liberdade a mudar de sindicato”.

“Ficamos verdadeiramente preocupados com o que se está a passar na SATA que, neste momento, é parece que é gerida por um jurista que toma conta de todos os conflitos laborais, não laborais, de operações de voo e isto é gravíssimo. Depois pensávamos que, numa democracia socialista como é esta açoriana, os trabalhadores não fossem perseguidos pelas suas opções sindicais, mas o que assistimos é que os trabalhadores que mudaram de sindicato são perseguidos, ameaçados e é-lhes descontado dinheiro dos ordenados porque mudaram de sindicato. Isto é execrável e inaceitável numa sociedade em que há ética, respeito e democracia”, afirmou.

Assim, acrescentou Artur Lima, “apelamos ao Conselho de Administração da SATA para que se sente à mesa das negociações e acabe com esta greve, que só vai prejudicar a economia, porque vai prejudicar as festas Sanjoaninas e as demais festividades Açorianas, até porque os nossos emigrantes querem cá vir e estão a ser muito penalizados – por outras questões de gestão da companhia – e não precisam de mais greves. Aliás, o que se pede à SATA é que proceda da mesma maneira que já procedeu em outras ocasiões e para outras festividades”.

Porém, importa obter esclarecimentos cabais relativamente “às perseguições de que se dizem vítimas os trabalhadores”, pelo que os democratas-cristãos anunciam que vão “chamar à comissão parlamentar competente o Conselho de Administração da SATA e este Sindicato, pois ao fim da quinta greve consecutiva é preciso acabar com os prejuízos que estão a ser causados à economia regional”.

Em síntese, referiu Artur Lima, “toda esta situação é inaceitável e inadmissível e, possivelmente, justifica o caminho de suicídio e de gestão danosa que está a acontecer à SATA, e que levará à destruição da SATA Internacional, primeiro, e depois, mais grave, da SATA Air Açores”.

Rádio AzoresGlobal

 

Metereologia

    errorerror
  • Ponta Delgada º

    Ponta Delgada

  • errorerror
  • º

  • errorerror
  • Lajes das Flores º

    Lajes das Flores