Azores Digital

--> Hoje, dia 21 de Novembro de 2017

Artistas estrangeiras encontram na ilha do Pico novo lar

Sexta, 20 de Janeiro de 2017 em Cultura 1043 visualizações Partilhar Artistas estrangeiras encontram na ilha do Pico novo lar


A associação MiratecArts congratula-se pelo apoio a artistas e por abraçar talentos estrangeiros até ao ponto de ficarem residentes nos Açores. Projetos como o Montanha Pico Festival incentivam a criação, na ilha do Pico. E criar é exactamente o que as artistas Marjella Vermazeren e Anja Schmid fazem com grande parte do seu tempo, na ilha que escolheram para viver.

Oriundas da Holanda e Alemanha, respectivamente, viver na ilha montanha tem muito a ver com a beleza natural e com as relações que formam com os locais. Os projetos da MiratecArts têm sido um grande contributo para ser feliz, no meio do oceano, admite Marjella. "Pico está a tornar-se num centro de criação artística conhecida internacionalmente," admite a artista que agora já se fez acompanhar do seu parceiro Mart Jansen, também oriundo da Holanda e, juntos, lideram uma oficina e loja Barro & Barro na Ribeirinha do Pico. O casal oferece workshops de raku, entre outras experiências únicas na ilha. "Gostamos muito de trabalhar com a MiratecArts porque não só nos incentiva a criatividade, como também nos dá oportunidade de sermos vistos e ouvidos pela população em geral," continua Marjella. "Conhecemos muitos mais artistas e amigos através da participação com a associação, não só locais mas também estrangeiros que visitam a ilha para partilhar sua arte."

Formada em Design de móveis pela Faculdade de Belas Artes de Hamburg, Anja Schmid vive no Pico porque a natureza é uma constante inspiração. "Participo no Montanha Pico Festival porque é um projeto em que posso partilhar as minhas ideias, receber criticismo construtivo pelo meu trabalho, aprender e conhecer outros artistas," diz a jovem alemã. "Esta partilha entre artistas é inspiradora tal como a ilha."

Para o Montanha Pico Festival, as artistas apresentam trabalhos inspirados pela planta scabiosa. Os novos trabalhos vão ser integrados e promovidos com o Jardim Saudade, a abrir já na primavera. Trabalhos da Marjella, em barro, fazem parte do jardim e a bijutaria da Anja como complementares. Anja captou três estados da planta scabiosa com resina: sementes, folhas e finalmente a flor. Os produtos vão ser apresentados, pela primeira vez, na tarde de Chá na Casa da Montanha, domingo 29 de janeiro pelas 15h.

O Montanha Pico Festival continua até 31 de janeiro. Para toda a programação visite www.picofestival.com

Rádio AzoresGlobal

 

Metereologia

    errorerror
  • Ponta Delgada º

    Ponta Delgada

  • errorerror
  • º

  • errorerror
  • Lajes das Flores º

    Lajes das Flores