Azores Digital

--> Hoje, dia 15 de Dezembro de 2017

OS AORES EM TIMOR LESTE

Quarta, 26 de Setembro de 2001 em Reportagem 2112 visualizações Partilhar OS AORES EM TIMOR LESTE

O Pelotão de Atiradores da Zona Militar dos Açores que integra o 2º Batalhão de Infantaria da Brigada Ligeira de Intervenção ( 2º BI/BLI ) iniciou a sua preparação numa primeira fase a 14 de Agosto de 2000 no Regimento de Guarnição Nº1 em Angra do Heroísmo - Ilha Terceira -, para mais tarde se juntar, no Regimento de Infantaria Nº14 em Viseu, às demais subunidades que constituem o 2º Batalhão de Infantaria e finalizar a sua preparação.

A 6 de Fevereiro de 2001 os primeiros militares do Batalhão rumaram para Timor Leste para integrar a Força de Manutenção de Paz ( PKF ) da Administração transitória das Nações Unidas em Timor Leste ( UNTAET ).

O Pelotão dos Açores fazendo parte da 2ª Companhia de Atiradores ficou aquartelada em Liquiçá, a noroeste da ilha e a cerca de 35 km da capital Dili. Tendo a missão de assegurar o bem estar e segurança das populações do distrito de Liquiçá e da área suburbana de Dili, realizaram para o efeito numerosos patrulhamentos diários quer motorizados quer apeados de modo a chegar junto das populações situadas em locais mais recondidos da área de responsabilidade daquela Companhia.

Para além deste elevado empenhamento operacional levado a cabo pelo Batalhão, tem de se destacar a também a vertente da ajuda humanitária, já que em grande parte dessas patrulhas os militares não se ficam apenas pela componente operacional alargando também, como foi apanágio do 2º Batalhão de Infantaria, a sua acção na ajuda ao povo de Timor Lorosae, prestando enumeras vezes cuidados de primeiros socorros, ajuda alimentar às populações mais carenciadas e afastadas geograficamente e apoio na reconstrução das suas escolas, casas e até nas suas vidas.
Desde Julho que o Pelotão dos Açores se encontra aquartelado em Dili, junto do Comando do 2º Batalhão, onde constitui a Força de reacção Rápida ( QRF ) tendo como missão patrulhar a área urbana de Dili por forma a assegurar um clima de segurança e confiança durante o período da campanha eleitoral e das eleições para a assembleia Constituinte, que decorreu a 30 de Agosto, não se tendo registado qualquer incidente muito graças à acção do 2º Batalhão, sem qualquer falta de modéstia ou protagonismo exacerbado

O Pelotão da Zona Militar dos Açores ajudou a alcançar os objectivos propostos pelo Comando do 2º Batalhão de Infantaria da Brigada Ligeira de Intervenção, demonstrando os militares Açoreanos uma total disponibilidade para toda e qualquer missão aliada a uma elevada capacidade técnica, fazendo assim juz ao seu lema,
“No Perigo e na Paz Sempre Prontos”.

Estando já, nós na fase última da missão e de regresso esperado a Portugal e aos Açores, levando no coração uma amizade muito especial alcançada através de um estreito contacto com a população de Timor Leste, amizade esta aliada a um sentimento profundo que é timbre de todo o militar de Português, o sentir do dever cumprido, regressamos desta forma ao seio dos nossos familiares após um período de oito meses.
Até breve.

Subscrevem
Os Militares do Pelotão de Atiradores da Zona Militar dos Açores

Rádio AzoresGlobal

 

Mais Populares

Metereologia

    errorerror
  • Ponta Delgada º

    Ponta Delgada

  • errorerror
  • º

  • errorerror
  • Lajes das Flores º

    Lajes das Flores