Azores Digital

--> Hoje, dia 18 de Outubro de 2018

Parecer cientfico para quotas de pesca em 2007-2008 concludo at Junho

Segunda, 03 de Abril de 2006 em Pescas 1060 visualizações Partilhar Parecer cientfico para quotas de pesca em 2007-2008 concludo at Junho

O parecer científico do grupo de avaliação das espécies de profundidade do Conselho Internacional para a Exploração do Mar, em que a União Europeia se baseará para a definição das quotas de pesca a atribuir no período 2007/2008, deverá estar concluído até Junho. Além daquele documento científico, produzido por um fórum internacional onde Região está representada por investigadores do Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores (UAç), o estabelecimento de novas quotas terá em conta o histórico das capturas registadas nos anos anteriores. Na posse do parecer científico, a Comissão Europeia apresentará, em sede do Grupo de Política Interna de Pescas, uma proposta de regulamento, que será debatida em reuniões com representantes dos Estados-Membros nas quais o Governo Regional participará. No quadro da actual Política Comum de Pescas, a frota açoriana passou a confrontar-se com limites de capturas em algumas espécies de fundo, nomeadamente no caso do goraz. Para este ano, a quota atribuída à Região é de 1.116 toneladas, tendo o Governo Regional decidido, como medida complementar para proteger os juvenis da espécie e consequente salvaguarda do recurso, proibir a captura de exemplares de dimensão inferior a 25 centímetros e peso abaixo das 230 gramas. Na perspectiva do executivo açoriano, a actual Política Comum de Pescas, sendo vantajosa quanto às consequências positivas da aplicação de quotas em termos de prevenção da sobre-exploração de determinados recursos e do impedimento da entrada de outras embarcações comunitárias nas pescarias da Zona Económica Exclusiva (ZEE) afecta à Região, pode limitar a rentabilidade económica dos pescadores se não existir uma gestão racional nos casos em que um determinado manancial esteja em bom estado biológico. Nesse quadro, a diversificação das capturas da frota regional constitui um pressuposto indispensável para que os armadores consigam aproveitar economicamente todo o potencial pesqueiro da ZEE açoriana, sem ficarem dependentes apenas de uma determinada espécie.

Rádio AzoresGlobal

 

Mais Populares

Metereologia

    errorerror
  • Ponta Delgada º

    Ponta Delgada

  • errorerror
  • º

  • errorerror
  • Lajes das Flores º

    Lajes das Flores